Sociedade do
Conhecimento
Capitais do
Conhecimento®
Mapeamento do
Conhecimento
Gestão do
Conhecimento
Talentos e
Resultados
Matérias
Anteriores
Artigos
Publicados
Quem
Somos
Bibliografia
Recomendada
Sites
Recomendados
Fale
Conosco
Chat
English





















































 
Sociedade do Conhecimento



Não pretendemos aqui definir o que são a Sociedade do Conhecimento ou a Gestão do Conhecimento, dois assuntos amplamente abordados na bibliografia indicada e outras vezes utilizada no nosso cotidiano, em manchetes e jornais. Entretanto é fácil de se ver no dia a dia onde estes dois temas se encontram na prática, sendo por muitas vezes difundidos ou praticados, sem nos darmos conta.

A televisão mostrou, em 2002, a entrevista de um cirurgião brasileiro narrando os problemas enfrentados por ele e colegas, nas cirurgias provenientes de ferimentos ocasionados por armas de fogo. Dizia ele, que há algum tempo atrás os baleados apresentavam ferimentos efetuados por revólveres de calibre 32 ou 38. Eventualmente algum paciente era baleado por armas de calibres 45 ou 9mm. A dificuldade apresentada, pelo cirurgião, era de que na última década do século passado, as pessoas começaram a aparecer feridas por fuzis e por armas de grosso calibre. Devido a falta de conhecimento para tratar as lesões ocasionadas por armas deste tipo, os médicos brasileiros estavam tendo mais problemas com as cirurgias e os tratamentos pós-cirúrgicos.

Os procedimentos normais utilizados pelos médicos nestes casos não estavam mais sendo adequados e diante do novo desafio, os cirurgiões brasileiros se viram obrigados a buscarem informações em bibliografias das guerras do Vietnã e da Bósnia. Conseguiram cursos em hospitais israelenses e aprendizagem com outros médicos estrangeiros, nos procedimentos a serem adotados, bem como na técnica e nos equipamentos existentes que facilitam a cirurgia e o tratamento. Para surpresa dos nossos cirurgiões, eles apenas não aprenderam algumas técnicas, como passaram uma gama de conhecimentos adquiridos na prática, com tantas cirurgias efetuadas por eles, em pacientes feridos por projéteis de AR-15, aqui no Brasil.

Estamos diante de um fato que mostra como o mundo convive hoje em dia com a Sociedade do Conhecimento. Os cirurgiões brasileiros mostraram como é o novo perfil do trabalhador na era do conhecimento. O aprendizado acadêmico evoluiu de um conhecimento aplicado para outro criado, de uma tarefa formada para outra pensada e de uma habilidade física para outra mental. Sabiam eles que somente através da informação e do estreitamento das fronteiras, poderiam obter sucesso na nova situação que precisava ser enfrentrada.

O conhecimento adquirido inicialmente pelos nossos médicos foi tipicamente tácito, e com o passar do tempo, transformado em explícito. Este é um bom exemplo de como utilizar, desenvolver e compartilhar o conhecimento.

Na realidade, os nossos médicos talvez não soubessem, mas estavam aplicando a gestão do conhecimento, agregando mais valor aos serviços prestados por eles.

Na Sociedade do Conhecimento, as mudanças e as inovações tecnológicas ocorrem num ritmo tão acelerado, que além dos fatores tradicionais de produção, como capital, terra e trabalho, é fundamental identificar e gerir inteligentemente o conhecimento das pessoas nas organizações. Para nós, esta nova era pressupões uma imensa oportunidade de disseminar democraticamente as informações, utilizá-las para gerar conhecimento que nos leve em direção a uma sociedade mais justa. Pressupõe continuarmos estudando...